ID Local abre ciclo 2017 com oficina sobre ISP Territorial

Oficina apresenta o contexto e os conceitos de investimento social privado territorial, tema central da agenda de trabalho da iniciativa ID Local neste ano 24/03/2017
COMPARTILHE

Por Bruno Toledo (GVces)

A iniciativa Desenvolvimento Local e Grandes Empreendimentos (ID Local), organizada pelo Centro de Estudos em Sustentabilidade da FGV EAESP (GVces), iniciou seu ciclo 2017 de atividades com a realização de uma oficina na FGV EAESP, em São Paulo, com a participação de representantes de 24 empresas membro para debater o tema central da agenda de trabalho em 2017: investimento social privado do tipo territorial.

De maneira simplificada, o ISP pode ser definido como o repasse voluntário (através de doações diretas ou do trabalho de institutos corporativos) de recursos privados de forma planejada, monitorada e sistemática para projetos sociais, ambientais e culturais de interesse público. Este tipo de investimento vem ganhando força nas últimas décadas no Brasil, alinhado a um novo raciocínio da iniciativa privada desde a redemocratização que destaca o papel do setor privado na promoção do desenvolvimento social.

O objetivo de ID Local no ciclo 2017 é contribuir para a qualificação do planejamento e da gestão do ISP realizado em localidades com atuação das empresas mantenedoras. Isso porque o ISP Territorial traz desafios específicos aos investidores sociais, do ponto de vista da gestão dos projetos sociais, da origem e destinação dos recursos, e da governança entre investidor, empresa mantenedora e o território.

Assim, pretende-se refletir sobre questões como o alinhamento entre ISP e o negócio da empresa, a diferença entre aplicações sociais voluntárias e obrigatórias, a licença social para operar no território, e possível dependência e os impactos que a saída da empresa do território (e o fim do investimento social) podem acarretar a estas comunidades. A partir dessa reflexão, a equipe do GVces e as empresas membro de ID Local coconstruirão uma ferramenta para gestão do ISP Territorial, que apoie os gestores no planejamento, implementação e gestão do investimento social territorial, além da estratégia de saída e avaliação da iniciativa social.

Além de apresentar a proposta de trabalho para 2017, a equipe do GVces conversou com os participantes pontos como o escopo e os recortes da atuação de ID Local no tema de ISP e apresentou um panorama geral sobre os conceitos relativos ao investimento social. Os participantes também foram convidados a mapear desafios, experiências e práticas de ISP Territorial que possam apoiar o trabalho de ID Local neste ano.

“Este primeiro encontro foi fundamental para começarmos a explorar os principais desafios para a gestão e a governança local que o ISP territorial apresenta aos gestores de institutos e fundações empresariais no Brasil, além de nortear as principais agendas que serão abordadas ao longo do ano“, Lívia Pagotto, gestora da iniciativa ID Local

Os insumos obtidos ao longo das atividades de ID Local em 2017 deverão apoiar o desenvolvimento de uma publicação sobre ISP Territorial, com a sistematização dos encontros, aprendizados e recomendações. 

Acompanhe aqui as atividades de ID Local em 2017.