Revista Página22 :: ed. 49 (fevereiro/2011)

Indicadores - Nem as mais prestigiadas medidas de sustentabilidade empresarial atingiram plenamente o alvo: traduzir o intangível, promover a transparência e guiar investimentos
COMPARTILHE

EDITORIAL - Espelho nosso

Enganar a si mesmo sem perceber é tão fácil quanto é difícil enganar os outros sem que eles percebam – o pensamento é do escritor francês do século XVII François de La Rochefoucauld (compilado por Eduardo Giannetti em O Livro das Citações).

Por definição, métricas, índices, referências e indicadores podem nos salvar do autoengano, assim como um espelho é implacável em nos mostrar exatamente como somos, sem escolher qualidades nem esconder defeitos.

Em um passo além, os indicadores também são capazes de refletir nossa imagem para todo e qualquer público, com a máxima transparência. Assim, aquela informação usada em um processo íntimo de autoconhecimento e gestão passa a servir como parâmetro para a coletividade, estimulando trocas e intercâmbios. Um mecanismo que se alinha perfeitamente com aquilo que a sustentabilidade prevê: compartilhamento, participação, cooperação, abertura.

Mas não: os indicadores de sustentabilidade usados no meio empresarial ainda não atingiram o pleno desenvolvimento de que têm potencial. Como mostra a reportagem de capa desta edição, há muito a percorrer em termos de disclosure, comunicação, aceitação na sociedade e capacidade de materializar valores intangíveis. A parte cheia do copo é que existe uma série de aprimoramentos possíveis e gente envolvida nesse grande desafio.

PÁGINA22 faz essa provocação ao mesmo tempo em que lança uma pesquisa para obter uma avaliação de si mesma e conhecer melhor o perfil da comunidade leitora (mais informações à pág. 6). O objetivo é usar esses dados para aprimorar o nosso trabalho, e fazer com que isso reverta para a sociedade. Ao responder à pesquisa, você nos auxilia a cumprir a missão para a qual a revista existe: contribuir para o bem-estar destas e das próximas gerações, por meio de um jornalismo engajado e cidadão.

Boa leitura!

Acesso à publicação


Mais lidos

Nenhum post encontrado.