O que é desenvolvimento?

13/11/2012
COMPARTILHE

Os desafios do desenvolvimento local refletem um debate profundo sobre o próprio conceito de "desenvolvimento". Nas últimas décadas surgiram muitos questionamentos aos conceitos que definiam desenvolvimento desde o final da Segunda Guerra Mundial. O desenvolvimento medido apenas pelo crescimento de seu Produto Interno Bruto (PIB) não expressava outros elementos essenciais, como justiça social, prosperidade econômica e respeito aos limites ambientais.

Discussões realizadas ao longo de várias décadas buscaram novas referências para o conceito de desenvolvimento. Uma das mais emblemáticas é o conceito de desenvolvimento sustentável, registrado no relatório “Nosso Futuro Comum”, publicado pela Comissão Mundial das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento em 1987. Segundo o documento, é sustentável o desenvolvimento “que atende as necessidades do presente sem comprometer a possibilidade de as gerações futuras atenderem também as suas”. É desse período também a formulação do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), fruto de indicadores de expectativa de vida e de educação, adicionalmente ao PIB per capita. Publicado pela primeira vez em 1990, o IDH logo tornou-se uma alternativa mais adequada para medir a evolução do desenvolvimento humano.

Outro marco no movimento global por um desenvolvimento economicamente sustentável, socialmente justo e ambientalmente equilibrado foi a Rio 92 - Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, realizada no Rio de Janeiro em 1992. O encontro produziu documentos para orientar as práticas de uma sociedade global e melhorar a ação dos governos, como a Agenda 21, a Convenção sobre Diversidade Biológica, e a Convenção-Quadro sobre Mudanças Climáticas. Desde então, novos conceitos e modos de estimular o desenvolvimento começaram a ser discutidos em nível mundial, pelos países, estados e também no contexto local.

Para o GVces, o conceito de desenvolvimento local sustentável baseia-se na promoção da melhoria da qualidade de vida da população, com base na sua capacidade de gerenciar os recursos disponíveis em um determinado território, que pode abranger o município e também localidades do seu entorno. Os governos são considerados centrais para o desenvolvimento local, mas a participação da sociedade civil e do setor privado também é muito importante para a formulação de alternativas, para a tomada de decisão e para a captação de recursos financeiros que irão viabilizar a agenda de desenvolvimento.

Mais lidos

Nenhum post encontrado.